A rádio comunicação era limitada em frequências altas pela curvatura da terra e por efeitos de propagação. Tal fato obrigou os pesquisadores a buscar alternativas para tais dificuldades.

A era dos satélites começou em no dia 04 de outubro de 1957 com o lançamento do Sputnik pela antiga União Soviética. Tal feito iniciou a corrida espacial e em 1959 um grupo de radioamadores formou uma associação denominada OSCAR (Orbiting Satellite Carrying Amateur Radio) visando o possível envio ao espaço de um satélite para nossa comunicação.

O primeiro satélite de amadores subiu ao espaço em 12 de dezembro de 1961 e recebeu a denominação de OSCAR I.  Era composto de um transmissor de  0.1 watt, porém depois de 3 semanas no espaço as suas baterias descarregaram.

Os primeiros contatos entre radioamadores russos e norte americanos, só se concretizaram com a subida do OSCAR-IV, lançado em 21 de dezembro de 1965.

Em 1969 foi fundada a The Radio Amateur Satellite Corporation, AMSAT, entidade que viria a continuar os trabalhos do projeto OSCAR, formado em 1959. Foram também criados grupos em outros países. Na Alemanha a AMSAT-DL, no Reino Unido a AMSAT-UK, no Japão a JAMSAT e no Brasil a BRAMSAT.

Radioamadores russos também enviaram ao espaço sua série de satélites denominada Radio Sputnik (RS) sendo que o primeiro a subir foi o RS-1 em 26 de outubro de 1978 e teve vida útil de apenas alguns meses.

Vários países já enviaram ao espaço seus satélites de amadores, inclusive o Brasil. No dia 21 de janeiro de 1990 a bordo de um foguete ARIANE, da agência espacial europeia,   lançado da base de Kourou na Guiana Francesa, o Brasil através dos esforços do radioamador PY2BJO, Junior Torres de Castro, envia o seu primeiro satélite. Denominado DOVE (Digital Orbiting Voice Encoder), ou OSCAR-17, que apesar de ter tido sucesso no lançamento, após algum tempo teve danificado seus equipamentos. A ideia do seu idealizador era transmitir à crianças de todo o mundo mensagens em várias línguas.

Cada vez mais satélites foram lançados, até o atual OSCAR 40 que subiu ao espaço em 2001, mas apresenta problemas que comprometem o projeto e tem no momento uso limitado a poucas frequências.