PRF prende caminhoneiro com rádio que intercepta satélite americano A Polícia Rodoviária Federal no Piauí prendeu nesta terça-feira (05/05/2015) na BR-343 em Teresina, um caminhoneiro suspeito de utilizar rádio clandestino. De acordo inspetor Welendal Tenório, o equipamento interceptava sinais de satélites da base militar dos Estados Unidos e é usado por criminosos para se comunicar sem serem alcançados pela fiscalização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O condutor do veículo foi encaminhado para a sede da Polícia Federal em Teresina e afirmou que desconhecia a existência do rádio.

“O equipamento foi encontrado durante uma abordagem de rotina. O motorista alegou que desconhecia a existência e utilidade do rádio, mas isso será investigado, pois a documentação do veículo foi verificada e constatado que o caminhão está no nome de outra pessoa. Contudo, vamos investigar se o caminhoneiro não faz parte de uma quadrilha”, destacou o inspetor.

Segundo a polícia, o rádio captava informações nacionais e internacionais, inclusive conseguia interceptar ligações da própria polícia . “Ele é usado por quadrilha de tráfico para interferir na comunicação e interceptar ligações sem que a polícia tenha conhecimento. Desta forma, eles podem se comunicar com todo mundo sem registro na Anatel”, comentou Welendal Tenório.

O agente da Anatel no Piauí, Luís Carlos, contou que esse tipo de aparelho passou a ser utilizado na época da Guerra do Golfo na comunicação entre navios e, tornou-se ilegal porque seu alcance era tão grande que chegava a qualquer lugar do mundo sem fiscalização. “Por conta desse poder de alcance o aparelho passou a ser utilizado por criminosos”, explicou Luís Carlos.

Ao G1, o motorista contou que foi contratado por uma empresa de Santa Catarina para  transportar carga de milho e soja e voltou a afirmar que não sabia da existência do equipamento. O inspetor acrescentou que caso seja confirmada a instalação e o uso de rádio clandestino, o motorista pode ser condenado a uma pena de quatro anos de reclusão.

“Caso confirmado, ele poderá responder pelo crime de uso e instalação irregular de equipamento sem a autorização e ainda por ferir o tratado internacional. O FBI (Polícia Federal dos Estados Unidos) será comunicada sobre a apreensão desses equipamentos “, falou o inspetor da PRF.

Fonte: G1 Piauí.

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Radioamador.