Desde outubro de 2012, o brasileiro Amateur Radio League (LABRE, Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão) voltou a ser o Sistema de Monitoramento da International Amateur Radio Union (IARU-MS).

O objetivo é identificar os sinais de intrusos no espectro atribuído ao serviço de amador, informações compartilhar com os monitores e estabelecer apoio internacional para encontrar soluções para os casos de interferências, em parceria com as administrações nacionais de telecomunicações.

Enquanto os grupos de trabalho dedicado em Compatíveis electromagnética (EMC) fazer detecções, estudos e contribui em regras especializadas para reduzir o ruído de rádio no ambiente tecnológico, considerando os diferentes tipos de equipamentos de telecomunicações e de telecomunicações (não-dispositivos), a IARU-MS é aplicada para dirigir os conflitos entre diferentes serviços de telecomunicações.

O serviço de monitoramento sempre alcança vitórias importantes. Em setembro do ano passado, 2012; foram notadas as transmissões de fechamento de Bangladesh Betar em 7105 kHz, além de outros sinais como CODAR e harmônicos. No entanto, o sistema está enfrentando desafios difíceis como rádios piratas, as emissões de militares e de guerra eletrônica em regiões com conflitos armados, todos resultando em interferências nas faixas de rádio amadores.

A IARU-MS é um exemplo de trabalho colaborativo internacional. Tudo começou em 1950 com a Rádio Sociedade da Grã-Bretanha (RSGB) como Assista Intruders. Hoje em dia os voluntários locais, representantes de associações nacionais de rádio amador e coordenadores regionais da IARU Região 1 (para a Europa e África, para a América Região 2 e Região 3 para a Ásia e Oceania) constituem o sistema.

LABRE já composta IARU-MS no ano de 2000 e agora voltou, considerando o sistema como um dos meios de reforçar a defesa do espectro no Brasil e contribuir com a comunidade internacional de rádio amador.

73,

Alberto Jorge MESQUITA da Costa

PP6AJM / PX6B0332 / PP6006SWL

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Radioamador.